A grande contração restaurante afirma Blackbird amado de Chicago

Os amantes de restaurantes de Chicago podem ser perdoados se estiverem andando atordoados na terça-feira.

Eles estavam absorvendo a notícia de que Blackbird estava fechando, vítima do grande COVID-19 contração do restaurante que está varrendo o país.

O Blackbird, inaugurado em dezembro de 1997, detinha uma estrela Michelin nos últimos oito anos. Seu co-fundador, Paul Kahan, foi nomeado o Melhor Chef do país em 2013 pela James Beard Foundation.

Seu parceiro de negócios, Donnie Madia, foi homenageado pela Beard Foundation em 2015 como o principal restaurador do país.

“Se você tivesse que nomear um restaurante responsável pelo atual cenário gastronômico de Chicago que não é o de Charlie Trotter ou Alinea, é o Blackbird. De certa forma, o Blackbird estabeleceu o caminho para os chefs cozinharem bem, mas de maneira acessível e acessível nesta cidade ”, Michael Nagrant, colunista de alimentos de Chicago escreveu em seu boletim.

O Blackbird lançou as carreiras de inúmeros chefs de Chicago e inaugurou uma era de refeições informais, dirigidas por chefs.

Enquanto Chicago tem vários restaurantes onde os clientes podem gastar centenas de dólares em uma refeição e se deslumbrar com a inovação, a comida do Blackbird era muito menos cara, e o menu apresentava pratos que mais tarde apareceram na cidade.

Os comensais podiam almoçar ou jantar, pedir à la carte ou em um menu com preço fixo que era uma fração do preço em outros restaurantes famosos de Chicago.

O Blackbird foi um fator-chave no desenvolvimento do bairro de Fulton Market, a oeste do centro de Chicago Loop. Agora é uma área movimentada com restaurantes, hotéis e edifícios de escritórios.

Mas, naquela época, era dedicado principalmente ao comércio de carne e atacado. O Blackbird e outro restaurante agora fechado na Randolph Street, Marche, convenceram as pessoas a visitá-las depois do anoitecer, embora tivessem que passar com cuidado pela rua esburacada.

O espaço do Blackbird era pequeno, exibia muita decoração branca e quase comia os clientes a conversar do outro lado das mesas lotadas. Era barulhento, mas ninguém que o amava parecia se importar. Kahan chamou isso de "uma abordagem do rock and roll em restaurantes requintados".

Ocasionalmente, eu me sentava no bar e simplesmente observava a cena ao meu redor, conversando com a equipe amigável do bar e com as pessoas esperando por suas mesas.

Infelizmente, o tamanho do Blackbird foi a principal razão pela qual seus proprietários, que lideram o Grupo One Off Hospitality, decidiu fechá-lo permanentemente.

Os restaurantes de Chicago podem operar com apenas 25% da capacidade, devido às restrições de reabertura da COVID, e simplesmente não há como permitir um metro de distância social. A cozinha também é pequena demais para permitir espaço para os cozinheiros.

"Para ser honesto, é super emocional", disse Kahan a Justin Kaufmann no A redefinição do WBEZ.

“Houve uma divulgação incrível de amigos, convidados e colegas de trabalho em todo o país. A parte realmente difícil é que causamos tanto impacto na vida de tantas pessoas ... é meio difícil ver isso acontecer. ”

Kahan disse que construiu o Blackbird em cartões de crédito e empréstimos familiares, incluindo um legado da mãe de Madia. "Nós meio que nos jogamos nele", disse ele.

O One Off também está fechando o Cafe Cancale, um restaurante de frutos do mar francês no Wicker Park, que parecia um sucesso imediato quando foi inaugurado em maio de 2019. Representou o sonho de Kahan de abrir um restaurante de bairro que ecoava lugares na França.

Em vez disso, o One Off decidiu "concentrar nossa atenção em direcionar nosso coletivo de restaurantes para o outro lado desta tempestade", disse o restaurante em seu site.

Continua operando a Avec, que fica ao lado do Blackbird, Big Star, Dove's Luncheonette, Publican, Publican Quality Meats e Violet Hour, de acordo com a Chicago Tribune.

Nas cidades de todo o país, todos os tipos de restaurantes, bares e cafés Associação Nacional de Restaurantes estima que os restaurantes experimentaram um déficit de US $ 120 bilhões em receita durante os primeiros três meses da pandemia. Em abril, os restaurantes tiveram a menor renda desde 1983, segundo o Census Bureau.

Ao longo de 2019, os restaurantes e bares tiveram uma média de vendas de US $ 65 bilhões por mês. Isso caiu para cerca de US $ 45.7 bilhões em março, quando os desligamentos da COVID começaram a entrar em vigor, US $ 29.9 bilhões em abril e US $ 38.6 bilhões em maio.

"Quanto mais sofisticado for um restaurante, menores serão as margens", disse Kahan ao WBEZ. “Se você deixar cair uma pilha de pratos, esse é o lucro da noite. Essa é uma grande parte da decisão. ”

Ele continuou: "Todo mundo diz a mesma coisa - você simplesmente sai dia após dia".

Fonte: https://www.forbes.com/sites/michelinemaynard/2020/06/30/the-great-restaurant-contraction-claims-chicagos-beloved-blackbird/